Portal do Governo Brasileiro

Secretaria da

Comissão Interministerial para os Recursos do Mar

MARINHA DO BRASIL

VOCÊ ESTÁ AQUI: PÁGINA INICIAL > BIOMAR

BIOTECNOLOGIA MARINHA

AÇÃO BIOMAR

imagem do fundo do mar

A Ação Biotecnologia Marinha (BIOMAR) é coordenada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), e tem como propósito fomentar o aproveitamento sustentável do potencial biotecnológico dos organismos marinhos existentes nas zonas costeiras e de transição e nas áreas marítimas sob jurisdição e de interesse nacional, com foco no desenvolvimento de conhecimentos, absorção de tecnologias e promoção da inovação, nas áreas de saúde humana, ambiental, agropecuária e industrial.


imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo

CRIAÇÃO

imagem do fundo do mar

O potencial biotecnológico da biodiversidade marinha é uma das ações prioritárias em desenvolvimento no âmbito da CIRM, conforme estabelecido no Plano Setorial para os Recursos do Mar, em vigor.

Em 14 de setembro de 2005, pela Portaria nº 230/MB, do Comandante da Marinha e Coordenador da CIRM, foi oficialmente criado o Comitê Executivo BIOMAR, coordenado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, hoje Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação (MCTI), por meio da Secretaria de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento (MCT/SEPED).


imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo

CONTEXTO

imagem do fundo do mar

O ambiente marinho representa aproximadamente 70% da superfície do planeta e abriga cerca de metade da biodiversidade global, mas poucas espécies são exploradas ou usadas com propósitos biotecnológicos.

Nos ecossistemas marinhos são encontradas formas diversas de vida que constituem recursos importantes para o desenvolvimento de uma ampla variedade de aplicações. Organismos marinhos como esponjas, tunicados, briozoários, corais, macroalgas e microorganismos, produzem pequenas moléculas (metabólitos secundários) estruturalmente únicas que atraem, há décadas, a atenção da comunidade científica, principalmente por exibirem propriedades farmacológicas e anti-incrustantes.

imagem do fundo do mar

Apesar dos esforços empreendidos nos últimos 40 anos, pouquíssimos fármacos estão disponíveis para tratamento humano, e não existe qualquer composto anti-incrustante comercial de origem marinha, principalmente devido à limitação no suprimento de matéria prima. Os organismos marinhos produzem ínfimas quantidades de metabólitos secundários. Assim, para que a exploração deste enorme potencial se torne realidade os estudos devem levar em consideração a necessidade de múltiplas abordagens e não somente a busca por moléculas ativas (aspecto este amplamente conhecido em muitos países), mas formas sustentáveis de obtê-las, como o cultivo de micro- ou macro-organismos que as produzem (ou mesmo tecidos deles), a síntese química, a química combinatória, a genética recombinante, a criação de biblioteca de moléculas bioativas estruturalmente semelhantes, o isolamento de genes produtores de metabólitos bioativos para produção de plasmídios, dentre outros.

imagem do fundo do mar

O mar sob jurisdição nacional e a “Área” adjacente possuem uma grande variedade de organismos marinhos produtores de metabólitos secundários ou mesmo macromoléculas de interesse biotecnológico. Esta biodiversidade oferece oportunidades inexploradas para a descoberta de novos genes, enzimas e processos fundamentais no contexto da bioprospecção.

Desde a criação do BIOMAR foram lançados quatro editais do CNPq que implicaram na condução de 23 projetos nessa linha de pesquisa. Também foi realizado o Seminário de Avaliação do Edital MCT/CNPq/MS-SCTIE-DECIT/CT-Saúde nº 010/2006 – BIOMAR que forneceu um retrato da relevância, amplitude e do caráter formador desse tipo de fomento, e publicado o livro Caracterização do Estado da Arte em Biotecnologia Marinha no Brasil, compreendendo um diagnóstico preliminar sobre o tema no país.


imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo

OBJETIVO

imagem do fundo do mar

O BIOMAR tem por objetivo promover e fomentar o estudo e a exploração sustentável do potencial biotecnológico da biodiversidade marinha existente nas AJB e em outras áreas de interesse nacional, visando ao desenvolvimento científico, tecnológico e econômico do País.


imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo

METAS

- Ampliar para 30 o número de projetos integrados no âmbito de redes de pesquisas multidisciplinares sobre o potencial biotecnológico da biodiversidade marinha; e

- Criar um Projeto-Piloto de estímulo e suporte ao registro de patentes e desenvolvimento de produtos.


imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo

INDICADORES

Criar um Projeto-Piloto de estímulo e suporte ao registro de patentes e desenvolvimento de produtos.

AFERIÇÃO UNIDADE DE MEDIDA REFERÊNCIA
DATA ÍNDICE

Projetos integrados de pesquisa sobre o potencial biotecnológico da biodiversidade marinha.

Fonte: MCTI

UN 2011 23

Projeto Piloto de estímulo e suporte ao registro de patentes e desenvolvimento de produtos.

Fonte: MCTI

UN 2011 0

imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo

COMPOSIÇÃO

imagem do fundo do mar

O Comitê Executivo BIOMAR atua no âmbito da Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM) e compõe-se de representantes das seguintes instituições:

- Ministérios: da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) - Coordenador, da Defesa (MD), das Relações Exteriores (MRE), das Minas e Energia (MME), da Educação (MEC), do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), do Meio Ambiente (MMA), da Pesca e Aquicultura (MPA) e da Saúde (MS).

- Entidades Governamentais: Marinha do Brasil (MB), por meio do Estado Maior da Armada (EMA), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar (SECIRM) e PETROBRÁS.



imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo

ATIVIDADES

imagem do fundo do mar

No desenvolvimento das atividades necessárias para alcançar os seus objetivos, o BIOMAR tem optado, entre outras, por:

- Diagnosticar e fortalecer a capacidade de pesquisa, desenvolvimento e inovação em biotecnologia marinha no Brasil;

- Estabelecer mecanismos de suporte à pesquisa científica relacionada à biotecnologia marinha;

- Ampliar o conhecimento científico sobre a biodiversidade marinha com potencial biotecnológico; e

- Estimular a geração de processos e produtos inovadores.


imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo

PERSPECTIVAS

As atividades do BIOMAR vêm se consolidando gradativamente, o que demonstra interesse do governo, da comunidade científica e da indústria em participar do desenvolvimento da Biotecnologia da Biodiversidade Marinha que, certamente, será um dos focos principais do avanço tecnológico do país no futuro próximo.

imagem do fundo do mar imagem do fundo do mar

São inúmeros os benefícios para a Sociedade derivados da biodiversidade marinha, desde fontes de novos fármacos e produtos industriais, insumos para uso na agricultura e na aquicultura e outros que podem ser utilizados na produção de combustíveis.

Além disso, é um mercado promissor para as indústrias que já atuam nessa área pela diversidade de possibilidades de produtos gerados a partir de organismos marinhos.

Os progressos realizados, recentemente, no campo da biotecnologia marinha apontam a capacidade de produção do material genético contido nas plantas, nos animais e nos microorganismos para a aquicultura, saúde, agricultura e a sustentabilidade do meio ambiente, indicando ser necessário o fortalecimento de pesquisas que identifiquem novos processos e produtos com potencial comercial.


imagem indicando link para voltar ao topo da páginaVoltar para o topo
logo de acesso à informação do governo federal logo do governo federal