DIRETORIA DE HIDROGRAFIA E NAVEGAÇÃO

PREVISÕES DE MARÉS


 

INFORMAÇÕES

MENU

Informações Gerais e Instituições

Cabeçalho das Tábuas

Posições

Hora

Componentes Harmônicas

Nível de Redução (NR)

Alturas da Maré

Corrente de maré

Variação do nível do mar e discrepâncias nas horas das preamares e baixa-mares

Considerações Importantes

Retorna para consulta

Informações Gerais e Instituições

Todas as siglas utilizadas nas Previsões encontram-se descritas no texto a seguir.

As presentes tábuas contêm as previsões das marés de 2010 para 43 portos nacionais, 2 ilhas oceânicas, 2 ilhas costeiras, 4 barras, 1 fundeadouro e 1 atracadouro da costa do Brasil e 01 fundeadouro na Estação Antártica Comandante Ferraz. As previsões elaboradas no Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) são geradas a partir das componentes harmônicas obtidas das observações realizadas por diversas instituições, através do método de Análise Harmônica desenvolvido pelo Vice Almirante (Ref) Alberto dos Santos Franco. Essas observações foram fornecidas pelas seguintes instituições:

·         ·         PORTOBRÁS, ex-DNPVN - extinta Empresa de Portos Brasileiros;

·         ·         IAGS - Inter-American Geodetic Survey;

·         ·         CVRD - Companhia Vale do Rio Doce;

·         ·         ICOMI - Indústria e Comércio de Minérios;

·         ·         USCGS - United States Coast and Geodetic Survey;

·         ·         HIDROLEV - Hidrografia, Levantamentos e Oceanografia;

·         ·         MBR - Minerações Brasileiras Reunidas;

·         ·         Consórcio Alumar;

·         ·         IO-USP - Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo;

·         ·         APPA - Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina;

·         ·         CIRNE - Companhia Industrial do Rio Grande do Norte;

·         ·         DHESP - Departamento Hidroviário do Estado de São Paulo;

·         ·         INPH - Instituto de Pesquisas Hidroviárias;

·         ·         IBGE Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística;

·         ·         PETROBRÁS - Petróleo Brasileiro S.A.;

·         ·         IEAPM – Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira;

·         ·         DHN - Diretoria de Hidrografia e Navegação ; e

·         ·         CHM - Centro de Hidrografia da Marinha ; e

 

Retorna ao Menu

Cabeçalho das Tábuas

São apresentados no cabeçalho da tábua de cada porto, barra, ilha, fundeadouro ou trapiche: a posição geográfica da estação maregráfica, o fuso da hora legal das previsões, a sigla da instituição responsável pelas observações (primeira sigla à esquerda), o número de componentes harmônicas utilizadas na previsão, o valor do nível médio (NM) sobre o nível de redução (NR) e o número da carta de maior escala, correspondente ao local da estação maregráfica.

Posições

As coordenadas geográficas constantes das tábuas referem-se aos locais de instalação dos equipamentos das estações maregráficas. As coordenadas geográficas das estações estão aproximadas ao décimo de minuto, destinando-se apenas a dar uma idéia aproximada da sua localização. Para uma localização mais precisa, o usuário deve consultar a Carta Náutica de maior escala que abranja a estação de interesse., conforme indicação existenet no cabeçalho, e procurar pelo símbolo cartográfico representativo da estação maregráfica.

Hora

A hora empregada nas Tábuas das Marés é a hora legal referida ao fuso horário internacional de cada localidade, conforme o valor do fuso estabelecido no cabeçalho.

No período de outubro a fevereiro, em algumas regiões do Brasil é adotada a Hora de Verão, acarretando o adiantamento de 1(uma) hora nas horas legais destas regiões.

A relação dos estados em que vigora a Hora de Verão e as datas de início e fim desta hora são divulgadas por "Avisos-Rádio aos Navegantes", permanecendo o primeiro aviso em vigor durante todo o período.

Para obter o horário correto das alturas da maré nos portos dos estados em que estiver vigorando a Hora de Verão, os usuários devem somar 1 (uma) hora às horas fornecidas nas Tábuas das Marés. Por exemplo, caso esteja vigorando a Hora de Verão em 07/12/2010 no porto do Rio de Janeiro, as previsões deverão ser corrigidas de 1 hora pelo navegante conforme mostrado no exemplo a seguir.

 

Porto do Rio de Janeiro
(07/12/2010)

Previsão fornecida pela tábua

Previsão corrigida para a Hora de Verão
(a ser efetuada pelo navegante)

PM

03:17h - 1.1m

04:17h - 1.1m

BM

10:39h - 0.4m

11:39h - 0.4m

PM

15:08h – 1.1m

16:08h – 1.1m

BM

22:38h – 0.1m

23:38h – 0.1m

Componentes Harmônicas

São as ondas sinusoidais com freqüência determinada pelo efeito exclusivo da ação de forças astronômicas e que compõem a onda de maré. A cada componente estão associadas as suas constantes harmônicas, h (amplitude da componente no local) e g (diferença de fase da componente real em relação a componente teórica).

Nível de Redução (NR)

Plano de referência ao qual todas as profundidades cartografadas estão relacionadas. É definido, segundo a Organização Hidrográfica Internacional, como "um plano tão baixo que a maré, em condições normais, não fique abaixo dele".

Alturas da Maré

As alturas das marés geradas através da previsão harmônica são referidas ao nível de redução (NR) adotado para a confecção das cartas citadas para os diversos portos e barras. Para os portos nacionais, as cartas são publicadas pela DHN; para os portos estrangeiros, publicadas pelas instituições indicadas à direita do cabeçalho, junto ao número da carta.

 

Corrente de Maré


As horas das preamares (PM) e baixa-mares (BM) tabuladas nem sempre coincidem com os instantes em que a corrente de maré inverte o seu sentido. A DHN tem publicadas cartas de correntes de marés para os seguintes rios, baías e portos brasileiros: rio Amazonas (da barra Norte ao porto de Santana); rio Pará (de Salinópolis a Belém); baía de São Marcos; Itapessoca e Luís Correia; Natal; Salvador; Madre de Deus; Vitória; baía de Guanabara; Santos; e Paranaguá. Tais publicações podem ser adquiridas nos Postos de Vendas Credenciados.

Variação do nível do mar e discrepâncias nas horas das preamares e baixa-mares

Fatores meteorológicos, principalmente o vento, podem causar a elevação ou o abaixamento do nível do mar e o atraso ou o adiantamento dos instantes de ocorrência das preamares ou baixa-mares. Nestas condições, as preamares e as baixa-mares podem ser mais altas ou mais baixas do que as alturas previstas nas tábuas. Tais fenômenos são freqüentes nos portos ao sul de Cabo Frio (RJ), sendo aconselhável a consulta aos roteiros Costa Leste e Costa Sul. Tais publicações, bem como as Tábuas das Marés, podem ser adquiridas nos Postos de Vendas Credenciados.

Considerações Importantes

Solicita-se aos navegantes que enviem ao Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) informações que possam ser úteis para a correção ou o aprimoramento das Tábuas das Marés.

Pequenas alterações nas informações constantes nos cabeçalhos das tábuas podem ocorrer ao longo das diversas edições das Tábuas das Marés. Estas alterações referem-se principalmente, no caso das coordenadas geográficas, à mudança de posição da estação maregráfica. Com relação ao número de componentes harmônicas e ao valor do NM, as alterações se dão em função da adoção de novos períodos de referência para o cálculo de componentes ou do método de cálculo utilizado.

Em caso de observação de discrepâncias significativas entre a previsão e a observação, solicita-se informar ao CHM, se possível, o valor em fase e altura (ou amplitude) desta discrepância, acompanhado de um relato sobre as condições meteorológicas reinantes, em especial o vento (direção e intensidade).

Retorna ao Menu

Envie sugestões e/ou comentários para webmaster@chm.mar.mil.br

sinetedhn.gif (12940 bytes)