HISTÓRICO DA CPBA
         A criação das Capitanias dos Portos data de 1845, quando o então Imperador do Brasil, D. Pedro II, por meio do Decreto nº 358, de 14 de agosto daquele ano, autorizou o Governo Nacional a estabelecer uma Capitania dos Portos em cada Província Marítima do Império.
             A Capitania dos Portos da então Província da Bahia foi criada pelo Decreto nº 447 de 19 de maio de 1846. Foi inicialmente instalada no segundo pavimento do edifício da entrada do antigo Arsenal de Marinha da Bahia, com frente para a rua denominada “Portas da Ribeira”, em prédio construído em 1641.
         Posteriormente, ocupou instalações nas proximidades do cais do Porto de Salvador. Em 1919 foi transferida para o local que hoje ocupa, sendo instalada em prédio de pequenas dimensões, que foi demolido em 1984, para dar lugar às instalações atuais, onde funciona desde 1985, situada à Avenida das Naus, em frente à majestosa Igreja Nossa Senhora da Conceição da Praia.
PROPÓSITO
         Contribuir para a orientação, coordenação e controle das atividades relativas à Marinha Mercante e organizações correlatas, no que se refere à segurança da navegação, defesa nacional, salvaguarda da vida humana no mar e prevenção da poluição hídrica.
TAREFAS
I - cumprir e fazer cumprir a legislação, os atos e normas, nacionais e internacionais, que regulam os
tráfegos marítimo, fluvial e lacustre;
II - fiscalizar os serviços de praticagem;
III - realizar inspeções navais e vistorias;
IV - instaurar e conduzir Inquéritos Administrativos referentes aos fatos e acidentes
de navegação;
V - auxiliar o serviço de salvamento marítimo;
VI - concorrer para a manutenção da sinalização náutica;
VII - coordenar, controlar e ministrar cursos do Ensino Profissional Marítimo (EPM); e
VIII - executar, quando determinado, atividades atinentes ao Serviço Militar.
CAPACIDADES
 Grupo Especial de Vistoria e Inspeção (GEVI) - Realizar inspeções e vistorias em Navios Mercantes Nacionais (Flag State Control) e Estrangeiros (Port State Control).

Seção de Inquéritos - Conduzir inquéritos administrativos para apurar fatos e acidentes da navegação (IAAFN), visando previnir erros e apontar causas e possíveis responsáveis.

Departamento do Ensino Profissional Marítimo (EPM) - Realizar um constante e amplo programa de formação de aquaviários e coordenar o de portuários, junto ao OGMO-SA. Administra também a carreira de Aquaviários inscritos na CPBA, atendendo a esse público externo à MB.

Departamento de Segurança do Tráfego Aquaviário - Realizar uma ampla gama de atividades voltadas para a segurança da navegação, dentre elas as atividades administrativas de inscrição de embarcações, administrativa de amadores, ações operacionais de Inspeção Naval e de SAR, acompanhamento de eventos náuticos, despacho de Navios Mercantes e atendimento ao público externo à MB.

Departamento de Apoio - Apoiar logisticamente todas as atividades da CPBA, realizando a manutenção de lanchas, botes e viaturas, manutenção de instalações, atividades orçamentárias e a condução das atividades inerentes à administração de pessoal.